quinta-feira, outubro 16, 2008

Ela - Julga-se que se sabe. E, afinal, não se sabe nada. Nunca.

Marguerite Duras in Hiroshima meu amor

3 comentários:

Vio disse...

oh maria papoila, vê lá se me emprestas esse livro. E já agora vê lá se visitas o meu blog de vez em quando!

Im.no.lady disse...

olá, tá bem, eu empresto. Depois levo-to.
:)

Bruno disse...

E aproveitando, vê se atendes o telefone. E também visitas o meu :P