segunda-feira, setembro 25, 2006

º Ensaio sobre a ruptura I º

Já não sei escrever. Vou rasgar os meus poemas. Deitá-los ao fogo. Desprezá-los.
Não me peças para te ler em voz alta o teu autor preferido. Fere-me a sua métrica. E as imagens do mar.
Não me toques, senão desmancho-me... desmancho-me.

Sem comentários: