terça-feira, setembro 19, 2006

º 2 fragmentos para o fim da estação º

Photobucket - Video and Image Hosting
Falas dos pássaros
Mas não sabes
Do longo retorno que nos toma
A travessia da outra margem
Em voo picado ou planando
Não sabes
Quando falas dos pássaros
Que é de ninguém este chão
E que é luminiscente esta boca
Em que morrem
Os secretos vícios dos amantes
*****
Na cama a pérola apagada
Extinta
Dos pássaros ocasionais de Inverno
Na mão uma amêndoa e um ramo
Frescos
A euforia asfixiada entre nós
E a rendição
Da mais querida mentira de todas
O amor reinventado.

1 comentário:

Oscar disse...

Dei um salto dentro do meu próprio coração. O teu poema provocou isso, menina. Os pássaros e as suas migrações...