terça-feira, junho 06, 2006

º Da estupidificação do coração º

Nunca vou compreender a voluntária estupidificação do coração. Aquela feita de medos e dúvidas que não existem, de afectos e cuidados que não estão lá, de amizades e ombros que são só de palavras.
Verdade, nunca vou compreender a estupidificação das relações entre pessoas, pela mera arte da estupidificação. Aplausos. Ter a certeza que somos todos mais felizes assim.
Ou não.

Sem comentários: