quinta-feira, dezembro 29, 2005

º Introspecção - extrospecção º

[...]
e vejo nela uma beleza singela
qualquer coisa de belo
mas que é uma como um livro
inanimado,
coisa hermética, fechada
daquelas que não transborda para nos morder
não nos oferta um sorriso mais dúbio
nem solta um silêncio no momento certo
[...]

1 comentário:

Anónimo disse...

Hmmm
Ainda não percebi o texto..fico à espera que um dia me expliques :)
Beijinhos***