sexta-feira, novembro 04, 2005

º Um pouco de céu º

Só hoje senti que o rumo a seguir levava pra longe senti que este chão já não tinha espaço pra tudo o que foge não sei o motivo pra ir só sei que não posso ficar não sei o que vem a seguir mas quero procurar
e hoje deixei de tentar erguer os planos de sempre
aqueles que são pra outro amanhã que há-de ser diferente não quero levar o que dei talvez nem sequer o que é meu é que hoje parece bastar um pouco de céu um pouco de céu
só hoje esperei já sem desespero que a noite caísse nenhuma palavra foi hoje diferente do que já se disse e há qualquer coisa a nascer bem dentro no fundo de mim e há uma força a vencer qualquer outro fim
não quero levar o que dei talvez nem sequer o que é meu é que hoje parece bastar um pouco de céu um pouco de céu
só hoje esperei já sem desespero que a noite caísse nenhuma palavra foi hoje diferente do que já se disse e há qualquer coisa a nascer bem dentro no fundo de mim e há uma força a vencer qualquer outro fim
não quero levar o que dei talvez nem sequer o que é meu é que hoje parece bastar um pouco de céu um pouco de céu
Mafalda Veiga

Sem comentários: