domingo, outubro 02, 2005

º Fragmento II º

À noite estendo a palma da mão, toca um violoncelo e só eu o ouço.

Sem comentários: