terça-feira, julho 26, 2005

º O asfalto revisitado º

Sempre gostei de viajar. Trazer comigo a mochila às costas. Um casaco para a noite, os cigarros, uma máquina fotográfica. Um bloco de notas e um livro. Canetas e lápis mais do que preciso. Uns óculos de sol. Uma série de inutilidades que acho que sempre úteis. Um lenço indiano e uma agenda do SOS racismo. Uma polaroid tirada numa noitada. E a estrada. Fascinam-me as placas da estrada com direcções e indicações sempre diferentes, cidades vilas e aldeias. Os postos de serviço à beira da estrada. 100, 200, 300 kilómetros, o asfalto revisitado. Encho-me do mundo o mais que posso. E depois, recomeço. Descobri que sou uma romântica viajante, não consigo separar-me das memórias dos sítios que visitei. Amanhã parto novamente.

Sem comentários: