quarta-feira, junho 01, 2005

º Luz no escuro º

Image hosted by Photobucket.com
Mordo os lábios devagar para os esvaziar
Deste sabor rugoso de sangue
Um som rubro e forte
Que me imprimiu a ferros
Na pele os traços imaginários
Densos e duros de uma lâmina de dois gomes
Assim dói e
Esmaga a dormência de uma luz no escuro

Sem comentários: